12/12 às 14h na Av. Paulista

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram

Uma ferramenta muito importante para a luta da classe operária: o Bloco Vermelho.

Sob a direção política dos Comitês de Luta e do Partido da Causa Operária (PCO), dezenas de organizações de base atuaram durante todo esse período como uma frente única de combate a todas as provocações e infiltrações da direita. Foi esse bloco que expulsou o PSDB dos atos, hostilizou a Força Sindical e Ciro Gomes, sufocou o verde e amarelo com a cor da luta dos trabalhadores e colocou a campanha por Lula Presidente nas ruas. Esse bloco, que expressava os sentimentos da esmagadora maioria do povo, acabou com a farra da “frente ampla”. Levou até as últimas consequências a luta das massas e fez com que a burguesia mudasse de política.

Agora, em vez de tentar infiltrar seus funcionários nos atos, a direita está em campanha para acabar com a mobilização de rua. Já que não pode mais mandar os golpistas para as manifestações, sob o risco de serem gravemente hostilizados, agora pressiona para que os trabalhadores voltem ao “fique em casa”.

O setor que esteve em casa enquanto se formava o Bloco Vermelho já capitulou. As direções de todos os partidos de esquerda, com exceção do PCO, cancelaram, vergonhosamente, os atos que estavam marcados para o final do ano. Colocaram a viola no saco e já fizeram as malas para suas férias no exterior, se o dólar assim permitir.

Em contrapartida, o Bloco Vermelho está, mais uma vez, tomando a iniciativa para que os atos aconteçam, defendendo, na prática, os interesses da classe operária, em oposição à covardia das direções da campanha Fora Bolsonaro. Não é possível retornar ao “fique em casa”: as restrições da crise sanitária acabaram, o país está explodindo de tanta miséria e falta menos de um ano para a eleição.

A iniciativa da esquerda neste momento é urgente, é preciso agir agora, enquanto a burguesia está batendo cabeça, ainda indecisa sobre quem será o seu candidato.

A esquerda já tem seu candidato, já tem um movimento e já tem os seus soldados. Basta convocá-los!

É contra Alckmin ser vice de Lula?

Venha para o ato do dia 12!

Contra os ataques do governo Bolsonaro, contra a frente ampla e por Lula Presidente, todos às ruas com o Bloco Vermelho

O dia 12 de dezembro é um passo fundamental neste sentido. Convocado pelo Bloco Vermelho, a manifestação servirá para apontar o caminho da mobilização para os trabalhadores. O ato começará às 14h, na Avenida Paulista, e terá com principais palavras de ordem o programa da classe operária para a atual etapa: a derrubada do governo golpista (Fora Bolsonaro) e a campanha em torno da maior liderança popular da América Latina (Lula Presidente).

As caravanas para o ato já estão se preparando para viajar. Todos aqueles que querem a continuidade do movimento, que querem ver evoluir a luta dos trabalhadores contra a direita, devem ir à manifestação. Participe do ato, some-se às caravanas e venha com suas bandeiras e faixas pelo Fora Bolsonaro e Lula Presidente.

LEIA ARTIGO INTEGRAL AQUI