Abertura da plenária e o futuro do movimento contra a direita.

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no pinterest
Compartilhar no telegram

No coração da Avenida Paulista, centro político mais importante da América Latina, irrompia, ao longo da tarde de ontem (6), uma chuva de aplausos. Era o início da Plenária Nacional Fora Bolsonaro — Lula Presidente, que reuniu, logo no primeiro dia, delegações de todas as regiões do País para discutir o futuro do movimento contra a direita.

Ativistas do movimento sem teto, representantes da luta indígena, companheiros do movimento camponês, sindicalistas, representantes do PCO, do PT e do PCPB, membros do comitês de luta, militantes do movimento feminino e do movimento negro, jovens e lideranças de bairro, organizados em caravanas dos mais diversos estados, aguardavam, ansiosos, contando os minutos, o momento em que Henrique Áreas, secretário nacional de agitação e propaganda e membro da direção nacional do PCO, subiria ao púlpito e declararia aberta a plenária.

Na mesa, uma representação bastante variada, refletindo a política que o PCO vem defendendo desde o início da ofensiva golpista: a frente única dos trabalhadores e da esquerda contra os inimigos do povo. Matheus Vetter, representando os comitês de luta, Natália Pimenta, do Coletivo de Mulheres Rosa Luxemburgo, Renan Arruda, dirigente da CUT-DF, André Constantine, militante do PT do Rio de Janeiro, Antonio Carlos Silva, notório representante da Corrente Sindical Causa Operária, Rui Costa Pimenta, em nome do PCO, João Armas, representando o PCPB, Aprígio Silva, em nome do povo indígena, Henrique Simonard, membro da Aliança da Juventude Revolucionária (AJR), Izadora Dias, do Coletivo de Negros João Cândido, e Levi Souto, da Frente Comunista dos Trabalhadores, subiram ao palco logo no início do evento.

Elizabeth Novy, fundadora do Comitê de Luta de Viena (Áustria) foi a escolhida para iniciar as saudações à plenária. Em sua fala, criticou a política da esquerda frente-amplista, destacou o avanço da extrema-direita na Europa e ressaltou a importância da frente única. A companheira foi seguida por André Constantine, um dos mais ovacionados pelo auditório, que já iniciou sua fala criticando a ala direita do PT, conhecida por sua submissão aos inimigos dos trabalhadores:

“O PT é muito maior do que o Quaquá e a sua direção nacional”

CONTINUE LENDO AQUI: https://www.causaoperaria.org.br

Acompanhe o 1o dia da Plenária Nacional do Bloco Vermelho! https://www.youtube.com/watch?v=85kkKZF9yqs&feature=youtu.be

🚩 VC ESTA EM SAO PAULO? JUNTE-SE A NOS!
OU ASSISTA AO VIVO na https://www.youtube.com/c/CausaOperariaTV