Coordenador do Centro Islâmico Imam Sadeq convoca ato do dia 30

Em declaração enviada a este Diário, Eduardo Santana, coordenador do Centro Cultural Islâmico Imam Sadeq, reforçou o chamado à mobilização para o grande ato nacional em defesa da Palestina, que ocorrerá no dia 30 de junho. Leia o chamado na íntegra:

Sou Eduardo Santana, servidor na educação pública há mais de 20 anos, negro, muçulmano, nordestino, coordenador do Centro Cultural Islâmico Imam Sadeq, AS, membro do Fórum da Diversidade Religiosas de Pernambuco – Diálogos, membro do Comitê de Solidariedade à Palestina de Pernambuco.

Convoco meus irmãos e irmãs muçulmanos, as pessoas de bem, progressistas, sedentas por justiça, liberdade e pela autodeterminação dos povos contra o imperialismo, a participar do ato que será realizado em São Paulo, no próximo dia 30, com concentração na praça Oswaldo Cruz, convocado por várias entidades democráticas atuantes no Brasil.

Neste importante movimento nos uniremos em prol da luta do povo palestino, denunciando o genocídio promovido pelo enclave do criminoso imperialismo na Ásia ocidental, a entidade ultranacionalista autointitulado Israel.

Não é possível que os ditos “libertários” prosseguirão omissos diante de crimes absurdos de guerra contra a humanidade, que ameaçam a paz mundial, impostos pela famigerada OTAN e pelo sionismo, aliança repugnante que deve ser combatida com todas as forças pelos que se consideram artífices da paz.

O dr. Martin Luther King nos chamou a atenção de forma objetiva sobre o perigo da negligência diante do mal quando eternizou uma das suas impactantes frases: “O que mais choca neste momento não é o grito dos maus, mas o silêncio dos bons”.

É necessário que lutemos para que a verdade sobre a Palestina prevaleça, diante de tanta propaganda de guerra promovida pela desmoralizada grande mídia ocidental. Nós muçulmanos, por exemplo, temos um compromisso moral especial em relação à verdade, já que a coisa mais odiada pelo nosso querido Profeta Muhammad (SAAS) era justamente a mentira.
Palestina livre, do rio ao mar!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.