Netaniahu recusa acordo de cessar-fogo e mantém genocídio

No domingo (7), o primeiro-ministro Benjamin Netaniahu disse que qualquer acordo de cessar-fogo potencial em Gaza deve permitir que “Israel” retome os combates até que todos os seus objetivos de guerra sejam alcançados. Isso significa que ele negou o acordo proposto pelo Hamas de cessar-fogo permanente.

A declaração de Netaniahu vem após o Hamas aprovar uma proposta dos EUA para um acordo de cessar-fogo em fases. O Hamas espera encerrar a guerra por meio de negociações durante a primeira fase de seis semanas do acordo.

No entanto, o partido palestino quer garantias escritas de mediadores internacionais de que “Israel” continuará a negociar um cessar-fogo permanente quando a primeira fase do acordo entrar em vigor. A questão dos prisioneiros também seria abordada após a implementação da primeira fase.

“O plano que foi acordado por Israel e que foi bem recebido pelo presidente Biden permitirá que Israel retorne os reféns sem infringir nos outros objetivos da guerra”, afirmou Netaniahu.

Ou seja, Netaniahu ignora mais uma vez a proposta que foi feita em conjunto com o Hamas e os mediadores, o que inclui o governo dos EUA.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.