Funcionários de Etecs e Fatecs anunciam greve por tempo indeterminado

Na terça-feira da próxima semana (8), professores e funcionários das Etecs (Escolas Técnicas) e Fatecs (Faculdades de Tecnologia) do Centro Paula Souza, no estado de São Paulo, darão início a uma greve por tempo indeterminado. A decisão foi firmada após uma assembleia realizada nesta quarta-feira (2) pelo Sinteps (Sindicato dos Trabalhadores do Centro Paula Souza).

A falta de diálogo por parte do governo estadual, liderado pelo governador Tarcísio de Freitas (Republicanos), é uma das principais críticas apontadas pelo sindicato. Os profissionais da educação técnica expressam descontentamento com diversos aspectos da atual gestão.

A decisão de paralisar as atividades é uma resposta a vários fatores O primeiro é a desvalorização salarial que a categoria vem enfrentando. Além disso, as condições de trabalho têm sido descritas como precárias, agravadas pelo desmonte da educação técnica e financeira pública. Por último, a ausência de um diálogo e negociação efetivos entre o governo e os profissionais também foi apontada como motivo.

O Sinteps ressalta que a carência de profissionais está gerando sobrecarga de trabalho, aliada à falta de infraestrutura adequada e a ausência de equipamentos tecnológicos atualizados. Em comunicado, o sindicato enfatizou: “[A greve] é uma medida que representa a gravidade da situação que estamos enfrentando como trabalhadores da educação profissional, técnica e tecnológica pública do Estado de São Paulo. A greve é o último recurso para buscarmos a valorização que merecemos.”

Até o momento, 71 unidades localizadas na capital, na região metropolitana de São Paulo e no interior do estado já se comprometeram a aderir à paralisação. Esse número deve aumentar e a categoria deve deflagar uma greve geral, reivindicando todas as melhores condições de trabalho quem o trabalhador deve ter.

4 respostas

  1. Ainda bem que eu não realizei a minha matricula.

  2. Seguindo sua política terraplanista o governador pretende tirar o acesso gratuito ao ensino técnico a população mais carente, já tiraram os livros agora tentam tirar a educação técnica. As Etec e Fatecs sempre foram o orgulho do estado de São Paulo!

  3. Elegeram um miliciano, que nem se quer conhece SP, com experiências catastróficas no governo anterior

Os comentários estão desabilitados.