São Paulo: Prefeitura negou aborto a 2 mulheres vítimas de estupro

Segundo Mônica Bergamo, da Folha de S.Paulo, a Prefeitura da capital paulista afirmou ao Supremo Tribunal Federal (STF) que negou atendimento a pelo menos duas mulheres vítimas de estupro. Elas estavam procurando o serviço de aborto legal na rede municipal entre abril e junho de 2024.

Segundo a Secretaria Municipal de Saúde, uma das mulheres recebeu uma “negativa momentânea”. A outra teve que ser atendida em outro estado para conseguir seu direito ao aborto legal.

A decisão da Prefeitura paulistana teve como base a norma instituída pelo Conselho Federal de Medicina (CFM) no começo deste ano, que, na prática, proíbe que médicos realizem o aborto após 22 semanas de gestação.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.